Mercado de marmitas cresce nos últimos anos pandemia e delivery aceleram tendência

August 21, 2020

 

O mercado de marmitas é um dos que mais cresce no setor alimentício. De acordo com dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), o número de vendedores de quentinhas teve um aumento de 134% no período de 2014 e 2019. 

 

Com a pandemia do coronavírus e o crescimento de entregas por delivery, a tendência de consumo de marmitas deve apresentar um rápido crescimento, uma vez que o brasileiro considera a comida caseira como uma de suas preferidas.

 

Ainda segundo os dados do Sebrae, os Microempreendedores Individuais (MEIs) passaram de 91,6%, em 2014, para 94% de representatividade no segmento de marmitas ou comidas embaladas. Isso significa que o mercado virou oportunidade de negócio para muitas pessoas, impulsionadas pelo desemprego que assola o país.

 

Por outro lado, o mercado de marmitas também é um reflexo de mudança natural do setor, que busca desenvolver novos modelos de negócios que respondam à necessidade de um consumidor mais exigente e seletivo.

 

“As porções destinadas a todas as ocasiões de consumo são uma aposta para atender famílias cada vez menores e o aumento do número de solteiros. Ademais, o apetite dos consumidores por bem-estar é impulsionado pela necessidade de gerenciar os efeitos do estresse de uma vida acelerada e conectada”, explica Diogo Reis, do Sebrae Minas.

 

Um mercado, novas oportunidades

Apesar de ser uma resposta natural à demanda de um novo perfil de consumidor mais exigente e seletivo quanto à qualidade dos produtos, o mercado é recheado de oportunidades. Afinal de contas, ele consegue atender pelo menos dois públicos: o que busca marmitas frescas e prontas para o consumo e o que procura por marmitas congeladas nutricionalmente balanceadas para um fim específico, seja ele saúde, bem-estar, estética ou restrições filosóficas (vegetarianismo e veganismo).

 

Não por acaso, o nicho das marmitas saudáveis, veganas, para dietas de emagrecimento e para intolerantes a glúten e lactose está em alta. Alguns empreendedores, por exemplo, trabalham com modelo de assinatura. Dessa forma, o consumidor paga semanalmente ou mensalmente e recebe em casa todas as refeições para aquele período escolhido.

 

Os desafios do mercado de marmitas

Em rápida ascensão, o mercado de marmitas possui grandes desafios, sobretudo com a produtividade na produção, qualidade dos alimentos e redução de custos. 

 

Como mencionado, o novo perfil do consumidor é exigente e seletivo, que não necessariamente quer pagar a mais para ter acesso aos produtos de mais qualidade.

 

Dessa forma, são desafios para o mercado, uma vez que a produtividade e os custos influenciam diretamente no repasse do preço para o consumidor final.

 

Em contrapartida, a produtividade, qualidade dos alimentos e redução de custos são desafios superados por soluções existentes no mercado, como a Uniamo.

 

O braço de venda de alimentos da Engefood traz soluções customizadas para qualquer negócio alimentício, seja ele:

  • Refeição Coletiva e Catering;

  • Padarias, Supermercados e Confeitarias;

  • Redes de serviço e Fast food;

  • Restaurantes;

  • Hotelaria.

Ela garante mais produtividade porque proporciona a produção alimentar em volume e qualidade, permitindo o crescimento do negócio e satisfação dos clientes. Além disso, todos os alimentos são 100% naturais, que dão aquele sabor caseiro sem adição de conservantes.

 

A Uniamo também possui uma cozinha preparada para atender às necessidades de qualquer negócio. Além disso, tem como parceiros fornecedores de matéria-prima selecionada. Em seus preparos, explora técnicas de ultracongelamento, como Cook & Freeze, que deixam os alimentos com o mesmo sabor, textura e aparência.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Dica de filme: Gosto se discute

October 22, 2018

1/3
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Procurar por tags